Pode parecer tarefa simples, mas saber como criar um curso requer um planejamento essencial para atrair o público certo.

É fundamental pensar em detalhes como: os profissionais que vão ministrar as aulas, as atividades que serão desempenhadas e um espaço compatível para receber as pessoas confortavelmente.

Por isso, mostraremos neste post o passo a passo de como criar um curso do zero e quais são as estratégias para ajudar no seu sucesso. Boa leitura!

7 dicas de como criar um curso de sucesso

Organizar um curso desde o início é uma tarefa que exige tempo e dedicação. Existem várias tarefas que precisam ser executadas para garantir a atenção e a adesão do público:

1) Defina o tema

Qualquer curso tem um tema que determina as atividades que serão executadas. O tema é o responsável por atrair o público ao seu evento e tem, como objetivo, transmitir um conhecimento para os interessados.

Definir o tema precisa estar ligado a três fatores importantes:

  • quem irá ministrar o curso: se for você mesmo, você precisa falar de um assunto do qual você domina. Por outro lado, se forem outras pessoas, você precisa encontrar especialistas aptos para falar sobre o assunto que deseja promover;
  • especificidade: um curso de fotografia, por exemplo, é muito amplo, o que dificulta o tempo e a quantidade de assuntos que podem ser abordados. É melhor restringir em um assunto específico, ou seja, filtrá-lo ao máximo. Por exemplo, para “Como fotografar pessoas e animais em movimento”, que vai direto ao ponto, inclusive na hora de chamar atenção do público interessado;
  • quem são as pessoas interessadas nesse tema: conheça os possíveis interessados pelo tema do seu curso nas imediações. Você pode fazer essa procura na internet, procurando por palavras-chave, grupos e hashtags relacionadas nas redes sociais, ou perguntando para conhecidos. Assim, você terá uma noção de quantas pessoas podem ser atraídas para o seu curso.

2) Defina o conteúdo

Agora que você já definiu o tema, é hora de pensar no conteúdo, ou seja, quais serão os tópicos que o seu curso vai abordar e a forma como eles serão transmitidos ao público.

Você - ou o responsável por ministrar o curso - pode elaborar o conteúdo por meio de slides, apresentações de PDF ou vídeos, que podem complementar o que será falado. O ideal é que esses recursos ajudem a tornar o curso ainda mais interativo e simples de ser assimilado.

3) Verifique o orçamento

Verificar o orçamento para o curso é fundamental para todas as etapas, porque é a quantidade de capital disponível que vai ajudar a definir detalhes como o local, os professores e o preço do curso.

Por isso, é essencial fazer uma planilha de gastos, que vão ajudar a direcionar o que é preciso para a realização do curso. Nessas despesas, você pode incluir itens como: infraestrutura; ações de marketing; fornecedores para brindes personalizados; e coffee break.

Você também pode procurar por parceiros e patrocinadores, que, caso se interessem pelo seu projeto, podem ajudar a colocar o seu curso no ar.

4) Escolha o local, a data e a hora

Para escolher o local, a data e a hora do seu curso, é necessário levar alguns fatores em consideração, como:

  • disponibilidade, pois o local precisa estar disponível naquele dia e horário;
  • datas comemorativas ou feriados, que podem prejudicar (ou alavancar, dependendo do caso) as vendas do seu evento;
  • fácil acesso aos transportes públicos, como metrô e ônibus, para atrair o público. Cursos ministrados em locais de difícil acesso, ou até muito tarde, podem afastar algumas pessoas.  

Os cursos podem ser ministrados em diversos locais, como em: escolas ou faculdades; restaurantes; hotéis; coworkings; entre outros. Se for um evento mais específico, que precise utilizar recursos especiais (como câmeras, estúdios, tintas, entre outros), procure por locais que já tenham ou que possibilitem o uso desses meios.

Na hora que estiver definindo o local do curso, também se atente às instalações disponíveis, como banheiros e um lugar para as pessoas lancharem. Verifique as condições e as possibilidades de instalar ou de utilizar notebooks, computadores, projetores, microfones, caixas de som, entre outros equipamentos que sejam necessários para o curso.

5) Utilize inscrições on-line

As inscrições on-line permitem que o seu curso seja visualizado de forma mais rápida e eficaz, deixando o participante mais confortável na hora de realizar a inscrição.

Para isso, você pode criar uma página do seu curso em uma plataforma de gestão de eventos. Além de concentrar as vendas de ingressos, uma página em uma plataforma também pode reunir fotos, vídeos, descrição, localização, professores, tópicos abordados e outras informações sobre o seu curso, tudo em um só lugar.

A plataforma de gestão de eventos também permite que você opte por oferecer inscrições pagas ou gratuitas, por realizar promoções e cupons de desconto e por gerenciar e acompanhar a quantidade de inscritos no curso.

6) Divulgue o curso

Agora, é hora de divulgar o seu curso, para que ele consiga atrair um número de participantes compatível com as suas expectativas.

Dependendo do seu público-alvo, você pode divulgar o seu evento a partir de diferentes estratégias, por meio de:

  • páginas, perfis e eventos nas redes sociais, como Facebook, Instagram, YouTube ou LinkedIn;
  • um site criado especialmente para o curso, que pode ser impulsionado por meio de anúncios no Google ou nas redes sociais;
  • divulgação em jornais, revistas, sites, blogs e veículos que sejam do segmento do curso;
  • parcerias com influenciadores digitais que sejam do nicho do seu curso;
  • cartazes, banners e flyers em locais estratégicos, que sejam aliados ao tema do curso (como uma faculdade de comunicação, no caso de um curso sobre fotografia).

Independentemente do meio escolhido, é fundamental informar qual é o objetivo do curso, quais são os tópicos abordados, quem vai ministrá-lo e qual é o seu preço.

7) Crie certificados de participação

Após a realização do curso, não se esqueça de fornecer certificados para todos os participantes, comprovando a inscrição e a participação deles. Inclua informações como: nome do curso, conteúdo, quem ministrou, data, local e, principalmente, a carga horária.

É possível entregar os certificados impressos no dia do curso ou por e-mail.

E o interessante é que existem plataformas que geram e enviam esses certificados automaticamente. E você pode definir quem irá receber: apenas quem fez o check-in no curso ou se serão todos os inscritos.

Conclusão

Agora, você sabe como criar um curso e já percebeu como esse planejamento exige muito estudo e preparação. Mas quando organizado da forma certa, garante satisfação e um bom retorno dos seus investimentos.

Um grande intermediário entre você e o seu público-alvo são as plataformas de gestão de eventos, que concentram as principais informações sobre o seu curso, administram a quantidade de inscritos e possibilitam a criação de cupons de desconto e outras ferramentas que ajudam a atrair um número maior de interessados.

Não deixe também de assinar a nossa newsletter e receber mais dicas de ouro e conteúdos relevantes para a produção de eventos!