Fernando Cavalcanti lista 5 dicas para experimentar e se apaixonar pelo motociclismo

Fernando Cavalcanti é jornalista, repórter fotográfico e apaixonado por tantas outras coisas que se tentássemos enumerá-las aqui daria um livro, com risco sério de ficar algumas coisas de fora.

Suas primeiras fotografias foram publicadas no jornal Notícias Populares (o clássico, que circulou entre os anos 60 e início dos 2000, e, não muito tempo, ganhou a internet com suas manchetes e reportagens que dão um baile em muitas ficções). Desde então, trabalhou para os principais veículos de comunicação do país, tais como Folha de São Paulo, Veja, Época, Isto É, além das segmentadas Trip, GQ, Revista Gol, Vogue Home, Vogue RG. E, nos sete anos que viveu em Londres, trabalhou para os jornais The Sunday Times e The Independent.

Hoje, alguns dos seus registros podem ser vistos no El País Brasil ou, se quiser acompanhá-lo de perto, pelo Instagram (@toscopix).

Com o Lets, ele compartilha dicas de uma das suas tantas paixões e que acabou se transformando em coluna da revista VIP: o motociclismo. Se prepare porque, curta ou longa, a viagem vai ser divertida!

5 dicas para para ser livre sobre duas rodas

1. Pense como uma companhia de aviação! Segurança em primeiro lugar: Quando for pegar a estrada nada de rodar de camiseta e tênis. Use todos os equipamentos de segurança. Capacete aberto é muito legal para ver e ser visto, mas a estrada é lugar de capacete fechado, assim como de jaqueta, luvas, bota e calça reforçada. Não se esqueça de usar um protetor auditivo, que reduz muito o barulho dentro do capacete e te proporciona uma viagem menos estressante.

2. Conheça a ti mesmo bem como a tua moto! Conheça seus limites, encontre sua velocidade de cruzeiro ideal para cada estrada e fique atento aos sinais de fadiga. Se surgir a menor vontade de parar, pare e descanse. Faça uma revisão na sua moto antes de pegar a estrada e, durante a viagem, todo dia de manhã, faça uma inspeção rápida na moto. Conheça bem sua moto e se possível faça um curso de manutenção básica de motocicletas, que, além de ajudar a economizar uma boa grana em manutenção, pode te tirar de vários perrengues pelo caminho. Leve sempre com você: um jogo de chaves, um cabo de acelerador, a chave reserva da moto, um canivete, um bom livro e suas músicas preferidas. Vacina de pneu também é uma boa.

3. Comer, beber, rodar! Abasteça nos postos grandes onde a gasolina é de boa procedência, mas dê preferência para os restaurantes locais na hora de se alimentar. A comida das grandes redes é sempre a mesma (ruim, cara e sem graça) e não acrescenta nada à sua viagem. Mantenha-se hidratado o tempo todo e sempre carregue uma garrafa d´água. Vai que você precise. Faça refeições leves antes de subir na moto e deixe para comer algo mais substancioso no final do dia, quando já estiver parado. Alcoólicos só com a moto no estacionamento da pousada.

4. Viaje leve e comece cedo! Leve poucas coisas e as organize bem. No alforje (bagagem usada por viajantes), coloque tudo dentro de sacos plásticos bem fechados. Deixe as coisas de uso mais imediato numa bolsa magnética em cima do tanque. Separe o dinheiro do pedágio e coloque num lugar fácil de acessar. Pegue a estrada bem cedo e tente parar antes do anoitecer. Use sempre o GPS (leve um power bank para carregar o celular porque os programas de navegação comem muita bateria) e dê uma olhada na previsão do tempo dos lugares por onde vai passar. Uma chuva ou outra é impossível de evitar, mas faça de tudo para não ter que rodar numa tempestade, em que a visibilidade fica prejudicada e os riscos de acidente aumentam muito.

5. O fundamental! Abasteça-se de bom humor para enfrentar os perrengues e divirta-se muito. Esqueça a pressa de chegar. Lembre-se sempre que o que vale nas viagens de moto é aproveitar o caminho. Cante suas músicas preferidas bem alto dentro do capacete e seja feliz.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *