Música no fone de ouvido, no vinil, no lado B da fita cassete, no vídeo, no rádio. Onde quer que brote um pouco de som e de fúria, Paulo Proença vai atrás porque curiosidade se mata, também, com os ouvidos.

O jornalista paulistano que escolheu Beagá como casa é editor web da Rádio Inconfidência, além de ser cofundador e gestor de conteúdo do Motif, portal que coleciona conversas sobre o universo da música e outras artes. Supla, Adriana Calcanhoto, Roberto Menescal, Valesca Popozuda, Elza Soares e Tulipa Ruiz são apenas alguns dos nomes que ele já teve o prazer de conversar sobre o assunto que mais gosta: música.

Passada a semana que celebramos o Dia Mundial do Rock (13 de julho), o jornalista compartilha com a gente uma lista das 10 músicas que não saem da playlist dele e merecem um lugar na sua. Encaixe o fone de ouvido e, se quiser, vá até o último volume.

10 músicas de rock que merecem um lugar na sua playlist

1. “Heroes”, David Bowie! Bowie merece uma lista à parte. Mas tendo que escolher uma entre tantas , fico com aquela que nos transporta para uma viagem que não temos pressa de chegar, seja qual for o destino.

2. “Like a Rolling Stone”, Bob Dylan! Depois de bater muito a cabeça para organizar versos e melodia, foi a hora de vencer gravadoras e rádio relutantes em gravar e tocar uma música tão longa (um pouco mais que 6 minutos). O hino só foi lançado após o vazamento de uma cópia. E foi daquele segundo para a eternidade!

3. “Tonight, Tonight”, Smashing Pumpkins! Single que fincou a banda na história do rock e que nos convida a fazer o impossível possível, ao menos uma vez. Pra não falar do clipe mágico, eleito um dos melhores da década de 90, cheio de referências do “Viagem à Lua”, de George Méliès.

4. “How Soon Is Now?”, The Smiths! Primeiro foi lançada como lado B da banda em 1984 e depois como single no ano seguinte, marcando um grande momento do grupo do Morrissey, que viu e ainda vê poesia em qualquer lugar.

5. “In Between Days”, The Cure! Foi com ela que a banda britânica alcançou pela primeira vez o Hot 100, ranking norte-americano que reunia as músicas mais tocadas. A música também pode ser utilizada como prova para os que ainda não acreditam que os anos 80 foi uma baita década para música em geral (e para toda vida na terra)!

6. “I Want To Break Free”, Queen! Foi tocada em praticamente todos os shows da banda liderada por Fred Mercury. É boa em show, em casa (bem alta), na academia, no karaokê… perdoem o clichê, mas é música pra ser feliz!

7. “Love Will Tear Us Apart”, Joy Division! Foi eleito pela revista NME, em 2012, como a melhor música dos últimos 60 anos. E não por menos, marcou toda uma geração, fala de amor e de desamor (acontece) e tem uma batida que faz com que a gente queira voar!

8. “Because The Night”, Patti Smith! Nas palavras da própria cantora, foi a música que a ‘tirou da miséria’, por ter sido regravada por várias bandas. O som começa lento mas se enche daquela furia característica que te transforma num verdadeiro ícone do rock.

9. “1º de julho”, Cássia Eller! Visceral, cheia de atitude, mas também cercada de doçura. A música foi composta da Nessa versão do Legião Urbana, a cantora fez com que multidão suspirasse e cantasse junto!

10. “Hey Joe”, Jimi Hendrix! Ouça porque em alguns bilhões de anos, se tudo isso aqui ainda estiver de pé, os riffs desse cara continuarão fazendo sentido. É música no melhor sentido da palavra, feita pra reverenciar. Além de servir de inspiração para uma porção de versão incrível espalhada no maravilhoso mundo da Internet!