A maior satisfação de uma pessoa que trabalha com organização e produção de eventos é que ele seja um grande sucesso, que os ingressos esgotem, as pessoas fiquem satisfeitas e voltem em uma edição futura. Você não concorda?

Mas, para que o sucesso venha, é necessário realizar uma verdadeira curadoria para escolher a melhor programação, o que requer bastante entendimento do que as pessoas que frequentam a sua casa de shows gostam.

Claro que existem aqueles cantores ou bandas que já garantem o sold out apenas pelo nome que carregam. Mas, na maioria dos casos, é necessário mais que apenas uma celebridade para atrair o público.

Separamos dicas para que você possa criar o melhor evento para o seu público e impulsionar a fama da sua casa de shows. Confira!

Como definir o tamanho do seu evento?

Antes de sair montando a programação do seu evento, é preciso se atentar ao porte dele. Existem diversos tamanhos de shows, e isso depende da demanda e da fama do artista ou banda que irá se apresentar. Veja alguns abaixo.

Shows pequenos

Shows pequenos não demandam um grande projeto para que sejam executados, uma vez que o objetivo não é atrair multidões. Eles são ótimos se você conta com uma casa de shows pequena.

De maneira geral, shows para um público menor são aqueles feitos por artistas ou bandas que não possuem um grande apelo ao público, mas contam com um número satisfatório de pessoas que pagariam o ingresso para vê-lo.

Mas também é possível contratar artistas que carregam grandes públicos para realizar shows mais intimistas ou que possam se adequar a um orçamento menor, se comparado com o exigido para um grande show.

Shows médios

Normalmente, os shows médios são os daqueles artistas locais, ou em início de carreira ou com estilo um musical menos popular. Tenha em mente que shows de médio porte precisam de toda a estrutura dos menores, mas se atentando para possíveis problemas ainda resolvíveis, como filas nas entradas.

Faça uma estimativa de público, entenda se há demanda para realizar o show daquele artista de médio porte e verifique se a sua casa de shows comporta um evento que pode ficar mais cheio que o normal.

Shows de médio porte podem ser a melhor escolha para você, se a sua casa de shows permitir esta opção. Isso porque eles não te causam a pressão de ter que fazer milagre com um orçamento reduzido - igual ao que ocorre com shows pequenos - ao mesmo tempo que não precisam de uma mega estrutura e produção que um grande show demanda.

Shows grandes

Estes shows são os que mais demandam trabalho e dinheiro investido, mas também possibilitam um lucro maior. São aqueles shows que atraem milhares de pessoas, como festivais de música.

Os shows de grande porte são um verdadeiro desafio para os produtores, uma vez que as exigências para realizar esses eventos são diferentes dos de pequeno e médio porte, por conta de localização, número de pessoas, logística, equipamentos, estrutura, equipes maiores e muito mais.

Além disso, shows de grande porte podem impactar a vida na cidade, uma vez que é preciso gerenciar um grande número de pessoas não apenas no evento, mas para fornecer meios de locomoção e de acesso ao evento.

Para isso, os produtores de grandes shows precisam atender a diversos requisitos da prefeitura da cidade, da polícia, do CET além de terem que lidar com as exigências dos artistas e de sua equipe.

Shows internacionais

É claro que aqueles produtores que estão começando, dificilmente conseguirão trazer um show da Madonna ou da Beyoncé para o país, mas isso não significa que você não possam contratar artistas internacionais de menor porte para sua casa de shows.

Como dissemos, é só verificar a demanda de público que ele pode ter no estado, além da quantidade estimada de pessoas que pagaria para vê-lo. Apesar do dólar estar alto, artistas de menor porte costumam ter um cachê mais acessível e seus shows não demandam grandes estruturas, principalmente dos que produzem músicas em estilos muito específicos.

Como montar a melhor programação para a sua casa de shows?

Se você já tem definido o porte do evento que acontecerá em sua casa de shows, é a hora de pensar em uma programação que seja atrativa para os frequentadores. Pense se será um show a cada quinze dias, eventos diferentes de acordo com o dia da semana, se irá funcionar apenas no fim de semana…

Periodicidade é importante também para eventos.

Lembre-se que a sua casa de shows precisa permanecer viva na cabeça de quem vai aos seus eventos. Com certeza você consegue pensar naqueles locais que já receberam shows e eventos icônicos, não é? E se a sua casa de shows estiver entre eles? Não seria bacana?

Qual o tipo de evento que acontece em sua casa de shows?

Este é um ponto essencial para que você possa contratar os artistas certos para o público que quer atrair. Sertanejo, pop, jazz, eletrônico, rock… Não se esqueça que é a partir da escolha das atrações que você irá montar todo o planejamento do evento.

Uma boa forma de saber o que os frequentadores da sua casa de shows querem ver é através de pesquisas. Pode ser desde um formulário enviado com uma newsletter, até mesmo enquetes em stories do Instagram.

Existem também eventos que misturam estilos ou que promovem encontros de artistas para um show único ou um tributo a algum artista. Neste momento, é a hora de ser sagaz e saber a combinação que será efetiva para garantir o sold out.

Não deixe de se informar e se manter atualizado acerca do cenário musical. Assim, você pode observar, por exemplo, DJs que fazem grande sucesso na cena, caso o seu evento seja de música eletrônica. Ou aquela cantora de pop alternativo que realiza shows para um número ainda menor de pessoas, mas que possui grandes fãs.

É importante, entretanto, que você seja realista. Já falamos aqui sobre Madonna e Beyoncé (é exagerado, sabemos). Estas artistas normalmente cobram cachês altíssimos, que provavelmente você não conseguiria pagar nem com o sold out da sua casa de shows.

Além disso, estes shows contam com grandes estruturas, que não se adequam a espaços pequenos. Por isso são realizados em estádios ou grandes arenas.

O que estamos querendo dizer com isso é que, continue sonhando, mas pense se vale a pena mesmo contratar um artista muito caro que estiver oferecendo um show, mas que não faz sentido para a sua realidade atual. Shows menores são interessantes para conseguir manter um calendário recorrente, com entradas mais acessíveis.

Ah, e é preciso ir atrás dos shows com muita antecedência, uma vez que muitos artistas, mesmo os pequenos, contam com agendas disputadissimas. Se o contrato estiver fechado com meses de antecedência, dificilmente você precisará pensar em um plano B para o seu evento.

Mas, caso o artista venha a cancelar, o plano B sempre será bem-vindo. E, para isso, a gestão de crise em mídias sociais, bem como contar com uma empresa de gestão de ingressos online, vai ajudar na hora da devolução dos valores, evitando dores de cabeça gigantescas.

Como atrair o público certo para o seu evento?

A divulgação é a chave para o sucesso do seu evento, e as redes sociais possuem um papel fundamental nisso. Com a possibilidade de patrocinar posts e direcioná-los exatamente para a pessoa que você quer atingir, cada vez mais gente fica sabendo dos eventos das cidades.

É possível escolher a localização, idade, gênero, assuntos de interesse e mais filtros para garantir que você não pague um anúncio em vão. E, para descobrir quem é o seu público, vale tudo: desde criar personas com base nos frequentadores recorrentes da sua casa de shows, até realizar pesquisas de satisfação entre eles.

Lembre-se: conhecer o seu público para preparar a melhor programação é extremamente importante para o seu negócio. E quando você atinge o público certo, as chances de eles irem aos eventos aumentam.

Desta forma, para se preparar para o sold out dos seus eventos, tenha atenção nesse ponto aqui abaixo.

Como diminuir as filas na porta da casa de shows?

Hoje em dia, com a facilidade da compra de ingressos online e cada vez mais pessoas preferindo esta opção a ter que se deslocar até os pontos físicos de vendas de ingressos, a preferência por utilizar uma plataforma voltada para gestão e venda de ingressos é cada vez maior.

Para diminuir a espera em filas, as pessoas têm disponíveis funcionalidades práticas como o check-in rápido. Com apenas alguns toques, o código QR do ingresso é lido rapidamente pelo leitor, e isso evita impressões de papel e mais lixo gerado, já que o código fica no celular do comprador.

Além disso, você pode segmentar as listas dos seus eventos e fornecer vários acessos para diferentes tipos de pessoas. Por exemplo: lista de aniversariantes entra por uma fila, lista VIP por outra, lista de desconto por outra, antecipados online por outra e assim por diante.

Esta rapidez com certeza gerará pontos positivos para o seu evento e fará com que as pessoas voltem mais vezes, fora a chance de poder conhecer o perfil do seu público pagante. Não é demais?

Para receber mais dicas de ouro como estas, não deixe de assinar a nossa newsletter.