Divulgações em mídias sociais

Tudo que o produtor precisa saber sobre mídias sociais para eventos

A popularização da internet e das ferramentas digitais revolucionou o marketing. Hoje, as mídias sociais para eventos são o principal meio de divulgação de produções voltadas para os mais diversos segmentos.

No entanto, por se tratarem de plataformas com inúmeras possibilidades, muitos profissionais do setor não sabem exatamente como aproveitar todo o potencial que elas possuem. Pensando nisso, criamos este guia com tudo que um produtor de eventos precisa saber sobre mídias sociais.

Continue a leitura para saber mais sobre esse universo cheio de possibilidades para fazer as suas produções bombarem. Vamos lá?

Mídias sociais para eventos: qual a sua importância?

O melhor local para fazer divulgação é onde o público-alvo está. As mídias sociais reúnem pessoas com diferentes perfis e interesses. Além disso, são plataformas que permitem transformar campanhas em conteúdo, tornando as ações mais envolventes.

Em mídias offline, por exemplo, os anúncios são estáticos e não há interatividade. Já nas mídias sociais é possível fazer marketing de forma envolvente, trazendo o público para dentro da experiência. Nem precisamos dizer qual opção traz os melhores resultados, não é mesmo?

Além da questão do envolvimento do público, os recursos oferecidos pelas redes sociais possibilitam a otimização dos investimentos. Afinal, se tem controle do destino dos anúncios através da segmentação. Assim, não há desperdício de recursos, exibindo as campanhas apenas para pessoas com chances de se interessar pela produção.

Quais mídias sociais para eventos usar?

Existem várias mídias sociais disponíveis e cada uma delas tem o seu foco. Saiba mais sobre as principais e veja quais podem trazer melhores resultados para cada tipo de evento que for organizar.

Instagram

O Instagram é, hoje, uma das redes sociais mais usadas no Brasil. A plataforma pode ser utilizada para o compartilhamento de vídeos curtos ou mais longos, além de imagens e dos famosos stories.

Por ter um público bastante diverso, é uma boa opção para eventos de vários formatos, incluindo desde os de viés profissional até os de entretenimento, como shows e festivais. Podemos dizer que se trata de uma mídia social padrão na qual todo evento precisa estar presente.

Facebook

Parte da mesma empresa que o Instagram, o Facebook teve seu auge há alguns anos. Hoje, deixou de ser tão popular entre os jovens. No entanto, muitos o utilizam por conta da função grupos, em que se pode criar fóruns de discussão sobre temas diversos.

Embora não tenha potencial para ser uma grande mídia social para eventos, pode ser um bom complemento. É interessante conhecer bem o público-alvo da produção para verificar qual a melhor forma de explorá-la.

YouTube

O YouTube é a rede social mais popular do Brasil, ficando atrás apenas do WhatsApp no número de usuários. É ótima para compartilhar vídeos sobre o evento, anunciar as atrações e até fazer transmissões ao vivo.

Tik Tok

O Tik Tok é a rede social do momento, especialmente entre os jovens da geração Z. É voltado para o compartilhamento de vídeos curtos, criativos e muitos até com um toque de humor. Se o seu evento é voltado para o público jovem, estar presente no Tik Tok é fundamental.

Twitter

O Twitter é uma rede social um pouco polêmica porque muitos dos chamados “cancelamentos” de figuras públicas aconteceram por postagens feitas na plataforma. De qualquer maneira, é um espaço com um número considerável de usuários que vale a pena considerar se fizer sentido para o público do seu evento.

LinkedIn

Por fim, na lista das redes sociais mais conhecidas temos o LinkedIn, a única voltada para uma função específica: criar conexões profissionais. Então, se o seu evento tem caráter profissional, é válido considerar o uso da plataforma. 

6 Ações com redes sociais para eventos

Agora que já apresentamos um panorama sobre mídias sociais para eventos, vamos compartilhar sugestões de ações com grande potencial de sucesso. Acompanhe!

1. Criação de personas

A criação de personas é uma prática já conhecida no universo do marketing com grande utilidade para campanhas de eventos em mídias sociais. Se não conhece essa estratégia, trata-se de algo bastante simples. Basta criar personagens considerando características que resumem o público, como:

  • Gênero;
  • Faixa etária;
  • Fase da vida;
  • Necessidades;
  • Profissão.

Com base nesses perfis, será mais simples definir detalhes como: linguagem utilizada nas redes sociais do evento, identidade visual, conteúdos compartilhados e assim por diante.

2. Identificação das redes sociais que dão “match” com o público

Como mostramos anteriormente, cada rede social tem as suas próprias características. Por isso, é preciso analisar as personas e verificar quais plataformas dão match com o público.

Não dá, por exemplo, para usar o Twitter na divulgação de um evento corporativo, assim como usar o LinkedIn para um show infantil. Tudo deve ser analisado para direcionar as estratégias corretamente.

3. Contratação de influenciadores digitais

Os influenciadores digitais não são chamados dessa forma à toa. Como são pessoas com quem o público se identifica, a influência é quase que instantânea. Mas, para isso acontecer, é necessário selecionar figuras que se relacionem com as personas. Assim, eles poderão falar sobre o evento, compartilhar o link da venda de ingressos e influenciar os seguidores a participarem.

4. Movimentar os perfis do evento

Para obter as vantagens oferecidas pelas mídias sociais para eventos é necessário movimentar o perfil. Isso significa fazer postagens frequentes com conteúdo relevante e interagir com o público nos comentários.

5. Explorar as funcionalidades da plataforma

Cada plataforma tem as suas funcionalidades e o tipo de conteúdo que mais faz sentido. É importante conhecer essas possibilidades e explorá-las para criar conexão com o público. Encontre maneiras criativas de compartilhar fotografias, vídeos curtos e longos, stories, lives etc.

6. Ter um plano para gerenciamento de crise nas redes sociais

Por fim, é preciso pensar que problemas podem acontecer e as redes sociais poderão amplificá-los. A experiência ruim de um participante pode se transformar em um comentário negativo e, dependendo da resposta ou da ausência dela, se tornar algo maior.

Comentários negativos feitos nos perfis das redes sociais do evento não podem ser ignorados, apagados ou respondidos com rispidez. Responder de maneira educada e objetiva é fundamental para contornar a situação.

Agora você já sabe como usar as mídias sociais para eventos e construir conexão com o público. Quer conferir mais conteúdos informativos e dicas sobre o setor de eventos? Navegue por outras postagens do Lets.blog e aproveite!

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *