Marketing experiencial

Saiba como usar o marketing experiencial nos eventos

Quando o assunto é marketing para eventos existem inúmeras possibilidades, cada uma é indicada para alcançar um tipo de objetivo. No post de hoje vamos falar sobre o lado experiencial do marketing, ou seja, aquele voltado a proporcionar experiências únicas aos participantes.

Você já ouviu falar sobre o assunto? Se ainda não, deixe que a gente! Vamos explicar de forma simples e dar dicas de como aplicar em suas produções. 

A importância da experiência no marketing para eventos

Fazer marketing envolve muito mais do que realizar campanhas de divulgação e vender ingressos dos seus eventos. Trata-se de um conjunto de estratégias voltadas para conquistar e manter a preferência do público. Por isso, mais que atrair é preciso reter e a experiência é fundamental nesse contexto.

O marketing experiencial tem como objetivo fortalecer o relacionamento entre o cliente e a marca. Em eventos, a ideia é tornar o participante parte da produção, ajudando-o a construir memórias positivas e que o façam retornar em projetos futuros.

De acordo com a pesquisa EventTrack, realizada pela revista Event Marketer, 70% das pessoas entrevistadas afirmaram se tornar clientes regulares de uma marca após um evento com marketing experiencial.

Isso mostra a importância dessas iniciativas, seja para produções voltadas para promover uma marca ou de formatos tradicionais. Experiências diferenciadas e criativas podem ser aplicadas a shows, feiras, palestras, conferências e qualquer outro tipo de evento.

O que é marketing experiencial?

Também chamado de marketing de experiência, o marketing experiencial é uma estratégia de marketing desenvolvida com o intuito de gerar a interação entre o público e uma marca. Dessa maneira, a empresa mostra para os seus clientes não apenas o que a empresa oferece, mas o que ela representa.

Para alcançar esse objetivo, é interessante envolver as pessoas através de um ou vários sentidos humanos, como: tato, visão, paladar, olfato e audição. Há situações em que apenas um deles é estimulado e outras ações em que vários contribuem para a experiência.

Um exemplo bastante comum de marketing experiencial é aquele em que representantes de uma marca oferecem amostras de produtos no supermercado. Os clientes que passam pelo estande experimentam o item gratuitamente, como um café, suco ou alimento, e, se gostarem, podem adquiri-lo.

No exemplo anterior, apenas um sentido é estimulado, o paladar, contudo, dá para incluir outros. Um estande de uma marca de café pode incluir grãos para as pessoas tocarem e sentirem o aroma, além de permitir que realizem a moagem para preparar a bebida na hora. Tudo isso enquanto o representante da marca faz uma breve explicação sobre o produto.

Perceba que é possível transformar uma simples degustação em uma experiência mais completa. Os detalhes fazem com que aqueles minutos se tornem memoráveis para cada um que passar por ali. Isso pode levar uma parcela significativa de pessoas a considerar a marca quando for comprar café.

Exemplos de marketing experiencial em eventos

Acompanhe três exemplos de maneiras interessantes para explorar o marketing experiencial em eventos.

Criar um cenário temático completo no local

Em um festival realizado no Texas, nos Estados Unidos, foi criado um bar de garagem da cerveja Budweiser. No local, as pessoas podiam, claro, degustar a bebida, e conhecer mais sobre a marca em um tour virtual pela fábrica.

Durante o tour, era possível experimentar baixas temperaturas ao se aproximar virtualmente das geladeiras. A ideia era fazer com que a experiência fosse o mais real e surpreendente possível.

Colocar os participantes dentro da cena de um filme

Feiras voltadas para a cultura pop, geralmente contam com estandes de filmes e séries. Uma forma de aplicar o marketing experiencial é colocando os participantes dentro de cenas clássicas dessas produções. Para isso, é válido contar com atores, fantasias, aromas e cenários que completem a experiência.

Realizar uma oficina onde as pessoas fazem o produto que irão consumir

Uma terceira ideia de como usar o marketing experiencial nos eventos é através de oficinas onde as próprias pessoas façam o produto que irão consumir. Uma linha parecida com o exemplo que demos anteriormente, de moer os grãos de café antes de preparar a bebida.

Vantagens de investir em experiência no marketing para eventos

Em eventos, o marketing experiencial pode estar relacionado a uma marca patrocinadora ou ser voltado apenas para tornar o conjunto da obra mais interessante. Há muito a ser explorado nesse sentido em uma produção, seja ela de qualquer formato.

Veja quais são as principais vantagens de realizar ações nesse sentido:

  • A experiência faz o público reconhecer a marca e considerá-la ao realizar uma compra futura, seja do produto anunciado ou de um ingresso para eventos organizados pela mesma empresa;
  • Ajuda a cultivar uma imagem positiva da marca;
  • Possibilita ao público experimentar os produtos e se encantar com eles;
  • Estimula as pessoas a compartilharem a experiência com amigos e nas redes sociais, fazendo o famoso marketing boca a boca;
  • Aumenta o índice de fidelização da marca;
  • Demonstra criatividade e autenticidade ao público;
  • Aumenta o ROI (retorno sobre o investimento).

Dicas para usar o marketing experiencial nos eventos

Agora que ficou claro o conceito, veja como explorar o poder da experiência no marketing para eventos.

Brainstorming

O brainstorming é uma ótima maneira de pensar em ideias para proporcionar experiências únicas aos participantes dos seus eventos. Para isso, indicamos a leitura de outro post no Lets.blog, em que falamos sobre brainstorming para eventos. Vale o clique e a leitura!

Pesquisas de mercado

É sempre válido saber o que está sendo feito no mercado em relação a marketing para eventos focado em experiência. Então, faça uma boa pesquisa para conhecer as iniciativas mais recentes e as percepções do público sobre elas.

Explore os sentidos

As experiências sensoriais estão entre as mais marcantes para as pessoas. Nesse sentido, lembre-se de explorar os cinco sentidos ao criar os espaços dos seus eventos. Às vezes, um aroma específico já será capaz de dar um toque diferente ao conteúdo apresentado.

Conclusão

O mercado de eventos é muito grande no Brasil, o que significa que para se destacar é preciso inovar. Apostar na experiência é uma ótima maneira de fazer isso e criar uma assinatura do seu trabalho perante o público.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *