Event banner
Event banner

Festival de Teatro em Casa BH

Date and time

Starts at
Tue, Nov 19, 2019 8:00 PM
Ends at
Mon, Nov 25, 2019 10:00 PM

Event location

Casas variadas
Consulte descrição do ingresso
Belo Horizonte, Minas Gerais - Brasil
mapOpen map

Event organizer

CLT BR

O Festival Teatro em Casa BH é um espaço de troca entre artistas e moradores de BH que abrem suas casas para essa iniciativa, afinal nada mais mineiro que casa cheia e arte.


De 19 a 25 de Novembro de 2019, estaremos com as portas abertas para te receber nesse festival que o protagonista é a casa, o artista e você.


Programação


19/11 (terça-feira) 20h: "A Paixão de Tito" - R. Desembargador Lincoln Prates, 547 - Itapuã

20/11 (quarta-feira) 20h: "Imagens de um agora que não se foi" - R. Uberlândia, 280 - Carlos Prates

21/11 (quinta-feira) 20h: "Casa Inabitada" - R. Divinópolis, 243 (fundos) - Santa Tereza

22/11 (sexta-feira) 20h: "Camille Claudel" - R. Faria Lobato, 305 - Santa Amelia

23/11 (sábado) 16h: "Domingo" - R. Uberlândia, 280 - Carlos Prates

24/11 (domingo) 20h: "Dá a mão pro bicho não entrar" - R. Desembargador Lincoln Prates, 547 - Itapuã

25/11 (segunda-feira) 20h: "Mata Rasteira" - R. das Acácias, 409 - Eldorado, Contagem


E, porque ninguém é de ferro...

23/11 (sábado) 19h: Confraternização do Teatro em Casa com música - R. Divinópolis, 243 (fundos) - Santa Tereza (o ingresso para a confraternização você encontra no final da lista de ingresso!)


Nós temos o diferencial de compra de pacotes de ingressos!! Comprando mais de um espetáculo você ganha desconto, confere lá na compra ;)


Meia entrada

Disponível para estudantes (levar documento de comprovação no dia da apresentação) ou maiores de 60 anos. Na hora da compra você deve selecionar o pacote de ingressos chamado "1 Ingresso - Meia Entrada Estudante ou 60 anos", e clicar em continuar para em seguida escolher a apresentação desejada.


Saiba mais em

[email protected]

instagram.com/teatroemcasabh

facebook.com/teatroemcasabh


Sinopses


A Paixão de Tito: 19/11 (terça-feira) 20h: - R. Desembargador Lincoln Prates, 547 - Itapuã

“A paixão de Tito” é um solo realizado com a participação do público em cena, articulando performance e ritual em homenagem à memória dos 45 anos de morte de Frei Tito de Alencar Lima. Propõe um cruzamento das trajetórias do artista, do frade e de Jesus, compartilhando com o público o vinho, o pão e a palavra desses cristãos, que reverberam nos tempos de hoje.


Imagens de um agora que não se foi: 20/11 (quarta-feira) 20h - R. Uberlândia, 280 - Carlos Prates

Todo fim abre-se para um início. Comece imaginando se todos nós desaparecermos, eu, você, ela, eles, tudo, o que resta? Não aceitamos final sem vestígios. - Isto tem que ter um fim! O objetivo é recolher os restos, e sem nenhuma mudança brusca, desaguar no mar – perder sem sofrimento a sua existência individual. (Vá a casa de uma pessoa desconhecida e ajude-a a arrumar o quarto).


Casa Inabitada: 21/11 (quinta-feira) 20h - R. Divinópolis, 243 (fundos) - Santa Tereza

Casa Inabitada - Uma peça para o habite-se carrega a ideia de Casa Útero, um lugar que abriga paredes, que abrigam tijolos, que abrigam mulheres, que abrigam filhas. Dentro uma mãe que sonha que o mar está na porta de sua casa, mas ela nunca consegue abrir a porta. O mar como metáfora de libertação de um mundo turbulento depois da morte da filha.


Camille Claudel: 22/11 (sexta-feira) 20h - R. Faria Lobato, 305 - Santa Amelia

Enlouquecida e vivendo em um manicômio na França, Camille Claudel desenha compulsivamente, relembrando sua tumultuada relação de amor e arte com o grande escultor Auguste Rodin. Sua genialidade e rebeldia não se adequavam aos rígidos padrões da época, razão pela qual permaneceu internada por 30 anos, até a morte. Ela ouve vozes e tem visões de esculturas que executou e expôs com sucesso antes de sua internação.


Domingo: 23/11 (sábado) 16h - R. Uberlândia, 280 - Carlos Prates

Domingo é uma cena-experiência, que se passa em uma casa com quintal, em um diálogo entre dois universos: os rituais de cura, recriados a partir da pesquisa e vivência de práticas corporais pessoais e biográficas, realizados no lado de fora, na recepção do “público” e a “conversa” do lado de dentro, permeada por temas femininos e textos literários,registrados no blog “A louca sou eu”. (falabella.cidablogspot.com.br). Atravessando os temas emerge a luta de uma mulher pela vida e sua tentativa de (des) enlouquecer. Sua vida diária e poética são compartilhadas. O trabalho busca encontrar um lugar entre a cena e o cotidiano, entre a ritualização e a vivência compartilhada no espaço doméstico. Ao falar de um feminino particular, busca-se atingir o feminino de outras mulheres, pretende-se através de parte do altamente subjetivo (singular) alcançar as subjetividades, no plural. Nesse lugar a cena pode ser vista como identidade móvel, está sempre em construção, em processo, uma busca Individual contaminada pelo coletivo que a assiste e participa, o público como testemunha desse ato-cena. 


Dá a mão pro bicho não entrar: 24/11 (domingo) 20h: - R. Desembargador Lincoln Prates, 547 - Itapuã

“Dá a mão pro bicho não entrar” é um solo teatral, construído a partir da fricção entre o teatro e a dança flamenca. Hibridismo visceral que impulsiona um grito de denúncia da violência sofrida que a personagem carrega em seu corpo desde a infância. E que transborda aos olhos do público em narrativas que surgem a partir das lembranças vivenciadas no lugar onde deveria chamar de lar.


Mata Rasteira: 25/11 (segunda-feira) 20h - R. das Acácias, 409 - Eldorado, Contagem

Inspirado no romance homônimo do autor Sorocabano Abner Laurindo, o espetáculo MATA RASTEIRA do Grupo Caras Pintadas é um encontro poético e político com o universo do teatro e da cultura afro-brasileira. A peça utiliza como fundamentos a musicalidade e corporeidade da capoeira, além da contação de histórias dos Griots africanos para narrar a odisseia de Nlongi, um menino nascido em Angola, na África, que é sequestrado e escravizado por corsários portugueses e trazido para o Brasil, onde participa de importantes movimentos de resistência cultural e guerreira do povo negro em sua ânsia pela liberdade.